Dermatites são inflamações que acontecem na pele. Dentre elas, a mais conhecida é a que causa caspa no couro cabeludo, além de vermelhidão e descamação em alguns locais da pele — a seborreia.

A seborreia, também conhecida como dermatite seborreica, é uma condição muito comum no mundo todo. Não se sabem exatamente as causas para para essa doença, mas existem algumas formas de controlar sua manifestação.

Neste texto, vamos entender melhor o que é a seborreia, se tem cura e as melhores formas de diminuir as inflamações na pele. Continue na leitura e confira! 

O que é seborreia?

A seborreia, popularmente conhecida como caspa, é uma inflamação crônica na pele. Ela é caracterizada por lesões avermelhadas que coçam e descamam. 

Essas lesões acontecem principalmente no couro cabeludo e em regiões do rosto como as sobrancelhas, os cantos do nariz e as orelhas. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a seborreia não é causada por falta de higiene e também não é uma doença contagiosa. 

Não se sabe ao certo qual é a causa, podendo ter origem genética ou ser desencadeada por fatores externos como alergias, situações de estresse e excesso de oleosidade.  

A manifestação mais comum são as escamas brancas que descamam da pele — a caspa. Porém, essa dermatite também causa concentrações de oleosidade na inflamação, coceiras e escamas amareladas que ardem.

O único risco que a seborreia traz é uma possível infecção, que pode ser causada pelo ato de coçar as feridas.


Normalmente, o quadro tem melhora espontânea. Porém, por ser uma dermatite crônica, os sintomas podem aparecer e desaparecer de acordo com os fatores citados.

Capilar

A manifestação mais comum da seborreia é a capilar. No couro cabeludo, há uma concentração de oleosidade e é o local mais propício a sofrer a descamação que resulta na caspa.

O aparecimento da caspa pode estar relacionado a fatores hormonais, emocionais e a mudanças na temperatura. Porém, algumas ações podem contribuir para o surgimento, como lavar o cabelo com a água muito quente ou com muita frequência.

Por isso, é importante lavar o cabelo com temperaturas baixas, além de secar-se bem para evitar a umidade, que contribui para a proliferação de microrganismos.

Apesar de a seborreia não ser causada por microrganismos, a presença em excesso do fungo Pityosporum ovale pode provocá-la.

Canina

A seborreia também acontece em cães e, da mesma forma que em humanos, não é uma doença contagiosa.

Porém, os cães podem sofrer mais com as inflamações, pois elas podem originar-se naturalmente ou por infestações de pulgas, ácaros e carrapatos.

É importante levar o bichinho ao veterinário ou veterinária caso esteja havendo descamação excessiva. Se a origem da dermatite for genética (comum em raças como Golden Retriever, Pastor Alemão e Basset Hound), é possível apenas fazer um tratamento para diminuir os sintomas. 

Caso seja causada por alergias ou doenças parasitárias, além de realizar o tratamento para a inflamação, é importante eliminar o fator causador. Daí a importância de ter um diagnóstico preciso de um(a) veterinário(a).

Em bebê

Quando a seborreia acontece em bebês, é chamada de crosta láctea. É muito comum em recém-nascidos, e costuma desaparecer até os 12 meses de idade. 

Ainda que possa parecer um grande problema, a crosta láctea é algo inofensivo, que normalmente não coça e nem gera incômodos à criança.

Para controlar a descamação, é importante não cobrir a cabeça do bebê nem lavá-la com água quente, pois a temperatura pode agravar a inflamação.

Mesmo assim, é importante dar atenção à manifestação. Caso esteja vermelha e excessiva, a crosta láctea pode gerar uma infecção. 

Seborreia no rosto

As inflamações seborreicas também podem acontecer no rosto. O mais comum é que ocorram em áreas onde a oleosidade é maior, como as dobras do nariz e a testa.

Como a pele do rosto é sensível, é importante tomar cuidado com os produtos que são usados nessa região. Caso o local esteja muito avermelhado ou coçando, é imprescindível consultar um(a) dermatologista para indicar o tratamento correto.

Tem cura?

Não. A seborreia é uma dermatite crônica, e não foram encontrados tratamentos que eliminem a condição.

Porém, existem vários métodos para diminuir as inflamações, além de cuidados com a pele que reduzem o aparecimento delas. Em alguns casos, os sintomas podem até desaparecer e não voltar.

O que é bom para seborreia?

No geral, os produtos usados para diminuir os sintomas da seborreia ajudam a controlar a oleosidade e reduzir os efeitos de descamação da pele. O tratamento será mais eficaz se também houver uma mudança de hábitos, focada nos cuidados necessários para controlar as possíveis causas da dermatite. 

Shampoo anticaspa

Os shampoos anticaspa são uma das formas mais conhecidas de reduzir ou controlar a seborreia no couro cabeludo. 

A maioria deles utilizam substância como o ácido salicílico, o cetoconazol e o alcatrão de hulha na composição, auxiliando no controle da proliferação de fungos e da oleosidade.

Alguns dos mais conhecidos são:

* Valores consultados no Consulta Remédios. Os preços podem sofrer alteração sem aviso prévio.

Cremes

Há também cremes que reúnem os princípios ativos capazes de aliviar os sintomas da dermatite seborreica. 

Eles ajudam a reduzir a inflamação e controlar a proliferação de microrganismos no local. Contudo, é muito importante consultar um(a) dermatologista para indicar o produto mais adequado para cada caso. 

Alguns cremes utilizam em sua fórmula os princípios cetoconazol, dipropionato de betametasona e sulfato de neomicina, como o da fabricante Medley e o da fabricante Eurofarma.

Cuidados

Por mais que a seborreia não seja curável nem possa ser prevenida, alguns cuidados podem diminuir a incidência das inflamações e os sintomas como coceira e descamação. Por isso, em caso de seborreia, é indicado:que Lavar o cabelo com água fria;

Não prender o cabelo ainda molhado;

Limpar a pele regularmente;

Evitar consumir bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos;

Usar roupas leves (que não retenham suor);

onsultar especialistas.


Vimos nesse texto como a seborreia é uma dermatite muito comum, que pode afetar diferentes regiões da pele.

Apesar disso, ela não é uma doença contagiosa e nem perigosa, sendo o único risco o acarretamento de uma infecção.

Da mesma forma, a seborreia não é sinônimo de falta de higiene. Ainda assim, alguns cuidados podem ser tomados para tratá-la, bem como o uso de produtos indicados por dermatologistas.

Acompanhe o Bleeza para ficar ligado em todas as informações sobre saúde e bem-estar. Obrigado pela leitura!


Bleeza: Somos um time de especialistas em conteúdo digital, apaixonado por produtos de beleza! Escrevemos resenhas completas com informações técnicas e análises individuais das experiências de uso de cada produto. Acreditamos na beleza compartilhada e no consumo consciente ❤

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *