Desde os tempos antigos, misturas de óleos, flores e especiarias têm sido utilizadas para promover uma boa aromatização do corpo.

Porém, antes mesmo de terem essa finalidade, algumas civilizações já utilizavam esses aromas como um instrumento de conexão com coisas sagradas.

Eles acreditavam que os Deuses deveriam ser honrados com os aromas que exalavam de madeiras e resinas queimadas e, desta forma, promoviam a queima desses produtos.

Assim, nasceu o nome “per fumum”, que vem do latim e significa “através da fumaça”. 

Com o passar do tempo, a produção desse tipo de produto foi se aperfeiçoando, permitindo a produção de variedades de cheiros e sensações. 

Dessa forma, a mistura chegou ao que chamamos hoje de perfume, a combinação de óleos essenciais e aromáticos (essências), álcool e água.

Porém, nem todos os produtos são iguais e é comum a pergunta: qual a diferença entre perfume e colônia?

Continue lendo que o Bleeza explica tudo para você!


Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. Qual a diferença entre colônia e perfume?
  2. Quais os tipos de perfume e colônia?
  3. Quando optar por um perfume ou colônia?
  4. Como e onde passar o perfume?

Qual é a diferença entre colônia e perfume?

A diferença entre os produtos nomeados colônias e aqueles que são perfumes está na concentração de essência (que promove o aroma) presente na composição. Dessa forma, a colônia é aquela em que há uma baixa concentração de fragrância no produto, enquanto no perfume, a quantidade é alta.

Dessa forma, as colônias geralmente têm o aroma mais suave e refrescante, sendo indicadas para uso no dia a dia. Já os perfumes costumam ter um cheiro mais marcante e duram mais na pele.

Quais os tipos de perfume e colônia?

Apesar de no Brasil ser popularmente nomeado perfume todos os produtos utilizados para aromatizar o corpo, existem diferenças entre eles, como a composição e duração do efeito na pele.

Eles são divididos em mais de uma categoria e recebem nomenclaturas próprias, como Eau de toilette e Parfum.

Porém, vale lembrar que, apesar de haver uma média, não há uma regra específica que determine exatamente as concentrações de fragrância e duração na pele de cada categoria.

Assim, os valores podem variar de acordo com o fabricante. 

Em geral, os principais tipos são:

Eau de Cologne

O Eau de cologne ou Água de colônia, em português, é aquele que geralmente apresenta a menor concentração de fragrância dentre as categorias.

Geralmente, os níveis variam entre 2% a 5%. Além disso, a sua duração na pele é de aproximadamente de 1 a 4 horas.

Em geral, ela é indicada para pessoas que gostam de fragrâncias suaves e também para uso no pós banho, já que ajuda a prolongar a sensação de frescor. 

Eau de Toilette ou Desodorante Colônia

O Eau de toilette ou Desodorante colônia, como chamamos no Brasil, é a categoria que está acima da água de colônia.

Os seus percentuais de fragrância são um pouco maiores e a fixação na pele também.

Em geral, esse tipo de produto tem cerca de 10% a 14% de essências e duram um período de 6 a 8 horas na pele. 

Suas notas, assim como as da água de colônia, costumam ser refrescantes, levando ingredientes cítricos e tropicais em sua composição.

Eau de Parfum ou Deo Parfum

O Eau de parfum ou Deo parfum é uma categoria com concentração ainda maior do que as anteriores. Costuma ter entre 15% a 20% de fragrância e a fixação é de aproximadamente 10 a 12 horas na pele. 

Assim, é mais intenso do que a água de colônia e desodorante colônia, porém, não tão acentuado quanto o perfume em si.

Parfum ou Perfume

A categoria com as maiores concentrações de fragrância e fixação é a Parfum, ou Perfume, como é chamado no Brasil. 

Em geral, esse tipo de produto apresenta essências com percentuais acima de 20%, podendo chegar à 40% da composição.

O tempo de fixação também é superior às outras categorias, com a possibilidade de durar por até 24 horas no corpo.

Quando optar por perfume ou colônia?

A escolha entre utilizar um perfume ou uma colônia, em geral, deve ser feita de acordo com a ocasião em questão. 

As colônias são boas para dias de calor, pois promovem sensação de refrescância, ao mesmo tempo que propiciam um bom aroma. 

Isso, pois geralmente suas notas são cítricas, lembrando fragrâncias tropicais.

Já para quem prefere um cheiro marcante e não faz questão da sensação de refrescância, ou até mesmo para dias mais frios, o perfume pode ser uma boa opção. 

A sua maior duração também permite que, em geral, o cheiro esteja presente durante todo o período de uso, deixando a pessoa perfumada por mais tempo.

Como e onde passar o perfume?

Passar um perfume pode parecer uma tarefa fácil, mas existem alguns truques que podem garantir que a fragrância dure mais tempo.

Informações sobre os melhores locais e algumas dicas de qual a maneira correta de passar o perfume podem ser de grande ajuda para aumentar a fixação do produto na pele.

Entre as principais dicas, estão:

Aplicar em áreas quentes

Uma forma estratégica de passar o perfume é aplicando em pontos quentes do corpo.

Nessas áreas em que a temperatura corporal costuma ser mais elevada que, ao entrar em contato com o calor, a fragrância tende a se intensificar e ficar mais perceptível.

Os principais locais aplicação, são:

  • Atrás da orelha;
  • Pescoço;
  • Pulsos;
  • Dobras — a dobra do antebraço ou atrás dos joelhos, por exemplo.

Manter uma boa hidratação da pele

Manter a derme com uma boa hidratação, além de fazer bem para o corpo, pode ajudar na hora de potencializar os efeitos de um perfume.

Peles hidratadas tendem a reter fragrâncias com maior facilidade, promovendo assim uma maior fixação na pele.

Dessa forma, vale apostar em hidratantes corporais antes de fazer a aplicação de um perfume.

Porém, é importante lembrar que o hidratante deve seguir a mesma linha de aroma que o perfume ou ser neutro, para que não haja uma mistura de cheiros.

Não esfregar as áreas perfumadas

É muito comum ver pessoas borrifando perfumes nos pulsos e, logo em seguida, esfregando um no outro. Mas essa não é uma boa prática.

Isso, pois ao promover o atrito, além de dificultar a fixação, pode haver a dispersão de algumas células do perfume que sairiam gradativamente da pele, por exemplo.

Ou seja, o cheiro tende a permanecer por menos tempo na região, sendo eliminado de maneira mais rápida que normalmente.

Evitar aplicar nos cabelos

Muitas pessoas gostam de aplicar o perfume nos cabelos, já que isso pode dar a sensação de maior duração do produto.

Acontece que, em geral, os perfumes contém álcool em sua composição, um ingrediente que pode fazer mal aos fios, devido ao ressecamento.

Para quem ainda assim faz questão de manter os cabelos cheirosos, vale investir em marcas que comercializam perfumes em versão exclusiva para aplicação no cabelo, com componentes que não o prejudique.

Espere secar na pele

Na hora de passar um perfume, vale aplicar o produto e esperar ele secar completamente antes de vestir uma roupa.

Isso, pois caso a pessoa aplique a fragrância e logo em seguida coloque um tecido sobre o corpo, há a possibilidade da roupa retirar parte do produto, além de atrapalhar a fixação.


Estar perfumado ou perfumada é algo que pode agradar muita gente. 

Para quem tem apreço por essa característica, vale compreender as diversas variações de produtos que promovem a perfumação e escolher a ideal para si.

Quer saber mais sobre perfumaria? O Bleeza tem outros conteúdos e resenhas completas para você! Confere!


Bleeza: Somos um time de especialistas em conteúdo digital, apaixonado por produtos de beleza! Escrevemos resenhas completas com informações técnicas e análises individuais das experiências de uso de cada produto. Acreditamos na beleza compartilhada e no consumo consciente ❤

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *