A busca por opções que deixem a pele mais saudável e uniforme vem se tornado cada vez mais comum entre as pessoas. 

Nesse sentido, os peelings são um dos tratamentos mais procurados quando o assunto é uma derme lisinha, sem manchas e rugas de expressão. 

Esse tratamento estimula a renovação celular por meio de uma descamação causada por substâncias químicas ou físicas. O procedimento é altamente eficaz para o tratamento de cicatrizes de acne, rugas, linhas de expressão e manchas na cútis. 

Publicidade

Conheça mais sobre o tratamento:

Índice — neste artigo você vai encontrar: 

  1. O que é peeling químico?
  2. Tipos de peeling químico: qual o melhor? 
  3. Quais os ácidos utilizados?
  4. Quais os benefícios do peeling químico?
  5. Como é feito? Em quantos dias o peeling químico descama?
  6. Quem pode fazer?
  7. Quem não pode fazer?
  8. Quais os cuidados antes e depois?
  9. Preço: quanto custa uma sessão?

O que é peeling químico?

O peeling químico nada mais é do que um procedimento à base ácido, que é aplicado na pele. Ele estimula a descamação da camada cutânea, que pode variar de leve a intensa, e o objetivo é incentivar a renovação celular. 

Esse tratamento proporciona uma esfoliação na derme, por meio de agentes químicos, que eliminam as camadas superficiais da pele, fazendo com que a regeneração venha acompanhada de uma aparência e textura melhorada. 

Além disso, os peelings químicos podem ser superficiais, médios e profundos. O primeiro tipo pode ser feito com várias sessões e a descamação é pequena. 


Já os peelings médios e profundos são realizados em uma única aplicação e a descamação é intensa, podendo até criar crostas na pele. 

Por isso, antes de fazer o procedimento, é importante saber qual é o seu tipo de pele e a sua necessidade para o(a) dermatologista avaliar qual é o melhor peeling para você. 

Tipos de peeling químico: qual o melhor?

Os peelings podem ser leves, moderados e intensos, sendo que cada um tem cuidados e orientações específicos.

O superficial age na camada mais externa da pele, conhecida como epiderme. Ele realiza uma suave esfoliação e pode ser feito em espaços menores de tempo. 

Esse tipo de procedimento mais suave é indicado para peles mais sensíveis. É indicado para atenuar rugas e linhas de expressões leves, manchas superficiais, fotoenvelhecimento leve e também a acne. 

Todavia, o peeling médio atinge a derme papilar, ou seja, ele remove a epiderme de forma parcial ou total, provocando a descamação dessa camada.

O tratamento moderado deve ser feito em uma única aplicação e é indicado para as peles com maior fotoenvelhecimento, vez que melhora a aparência de rugas, cicatrizes e queloides superficiais e, também, casos de hiperpigmentação. 

Por fim, o peeling profundo remove totalmente a epiderme até chegar na camada reticular. Esse procedimento deve ser feito com muita cautela e por profissionais qualificados(as), vez que pode ocorrer complicações. 

Este último protocolo faz com que a pele descame de maneira severa, podendo até criar crostas mais de tecido morto. O peeling profundo é indicado em casos de cicatrizes profundas provenientes de acne, bem como envelhecimento severo da cútis.  

Quais os ácidos utilizados?

Os peelings podem ser feitos com tipos de ácidos diferentes, dependendo da profundidade e do resultado para a pele. Conheça os principais: 

  • Ácido Salicílico: esse tipo de ácido é utilizado nos peelings superficiais. Ele promove a esfoliação da pele, fazendo com que a camada superficial se afine, facilitando a renovação celular;
  • Ácido Glicólico: ideal para os peelings superficiais, evita o fotoenvelhecimento da derme, diminuindo linhas finas e rugas; 
  • Ácido Retinóico: ele é responsável pela renovação celular e produção de novas fibras, está relacionada à síntese de colágeno, atuando contra a flacidez, envelhecimento e marcas na pele;
  • Ácido Mandélico: aumenta a renovação celular, ele promove uma renovação celular leve e é indicado para as peles sensíveis que desejam ação antienvelhecimento. 

É importante mencionar que não existe o melhor ou pior peeling, o que  importa qual é o tipo do procedimento que vai se adequar ao seu tipo de pele. 

Para avaliar e prosseguir com um protocolo saudável e que agrida a pele menos possível,  é imprescindível passar por uma avaliação médica. 

Quais os benefícios do peeling químico?

Um dos principais benefícios do peeling químico é a remoção da derme para o rejuvenescimento facial. 

Publicidade

Ele também atenua significativamente as linhas de expressões, rugas, manchas, cicatrizes e até a hiperpigmentação. 

O resultado é sempre uma pele com maior firmeza e com textura suave, saudável e com viço. Também diminui significativamente a oleosidade e previne o surgimento de espinhas e cravos.

Além disso, logo na primeira sessão é possível ter resultados visíveis, por isso é bastante cotado no mundo da beleza. 

Como é feito? Em quantos dias o peeling químico descama?

O peeling químico deve ser feito apenas por profissionais capacitados(as) como em clínicas de dermatologia ou estética. 

Dependendo do tipo de peeling, é uma aplicação diferente, sendo geralmente o mais comum como máscara facial. 

Nesse tipo, é aplicado o ácido no rosto e, em alguns casos, ele permanece na derme por um determinado tempo ou é retirado logo após o procedimento. 

Como os efeitos e a descamação dependem do tipo de peeling feito, é difícil falar com precisão o tempo de descamação. 

Porém, em dois dias já é visível o começo desse processo na pele, lembrando que a descamação e vermelhidão podem se prolongar por até 15 dias. 

Quem pode fazer?

Quem irá avaliar a condição da pele e a indicação do procedimento correto é sempre o(a) dermatologista. 

Todavia, quem pode realizar o peeling são pessoas que querem combater o fotoenvelhecimento, diminuir linhas de expressão e rugas, bem como quem precisa diminuir e eliminar as manchas. 

Além disso, pode ser feito em outras regiões do corpo e não apenas no rosto, por isso, quem quer diminuir estrias e queratose pilar, que são pequenas lesões ásperas e com coloração diferente, muito comum nos braços e na região da coxa também pode realizar o procedimento após uma indicação dermatológica. 

Quem não pode fazer?

Por ser um procedimento que usa ácidos na pele, é sempre recomendado consultar um(a) dermatologista. 

De forma geral, esse procedimento é contraindicado para gestantes e lactantes, pessoas que fazem tratamento para acne com Roacutan, acne aberta com pústulas, herpes em atividade e também pessoas com pele sensível e dificuldade de cicatrização. 

Quais os cuidados antes e depois?

Antes de realizar o peeling é necessário passar por uma avaliação médica e avaliar qual é o protocolo certo para o seu rosto. 

Além disso, é necessário intensificar o skincare para que a derme não sofra com as agressões geradas pelos ácidos. 

É indispensável o uso do protetor solar diariamente, inclusive quando não tiver exposição ao sol, além disso, é ideal hidratar muito bem a derme para não sentir tanto a descamação. 

Também é bacana adicionar ácidos na rotina noturna, assim, a pele está preparada e evita uma descamação muito severa. 

O ideal é ter acompanhamento com o(a) dermatologista que vai adaptar uma nova rotina de cuidados com a pele após o peeling para evitar desconfortos. 

Preço: quanto custa uma sessão?

Os peelings variam muito de preço, dependendo da sua região e da clínica que será feito.

Esse procedimento não é comercializado livremente em estabelecimentos ou farmácias e só deve ser aplicado por um(a) profissional competente. 

Publicidade

Todavia, os preços variam de R$100 a R$500 reais para os peelings superficiais e até R$2.500 nos casos de procedimentos profundos e tipo da pele. 

Vale a pena sempre consultar um(a) médico de confiança e encontrar o procedimento e o valor que melhor cabe no seu bolso.


O peeling químico pode ser uma ótima opção para melhorar a aparência da pele e evitar o envelhecimento precoce. 

Você já fez algum tipo de peeling e teve resultados positivos na derme? Conta pra gente aqui nos comentários e continue acompanhando o Bleeza para ficar por dentro de conteúdos sobre beleza e resenhas!


Bleeza: Somos um time de especialistas em conteúdo digital, apaixonado por produtos de beleza! Escrevemos resenhas completas com informações técnicas e análises individuais das experiências de uso de cada produto. Acreditamos na beleza compartilhada e no consumo consciente ❤

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *