O universo da estética é cheio de novidades, dicas e, às vezes, dúvidas. Quem nunca se perguntou se aquele banho quentinho pode agredir a pele? Ou que uma derme oleosa não precisa ser hidratada, pois isso vai agravar o problema?

Para resolver essas e outras dúvidas bem comuns, o Bleeza traz um guia rápido para você e sua pele sobre o que é mito e o que é verdade na hora da hidratação! Depois, conta para a gente se você estava por dentro de tudo!

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. Pele oleosa não precisa de hidratação
  2. Banho quente faz mal para a pele
  3. A temperatura pode afetar a hidratação da pele
  4. A alimentação afeta na hidratação da pele
  5. Abusar do hidratante é o melhor jeito de cuidar da pele
  6. Receitas caseiras potencializam os hidratantes
  7. Coceira pode ser sinal de pele desidratada
  8. Existe diferença entre o hidratante do corpo e do rosto

Pele oleosa não precisa de hidratação 

Mito. Essa é uma afirmação bem comum, afinal, se a pele está brilhosa, produzindo mais sebo do que deveria, é sinal de que dá para deixar o creme de lado, certo? Errado! 

Oleosidade é bem diferente de hidratação, pois ter uma pele bem hidratada significa que o equilíbrio e manutenção de água no tecido está adequado. Ou seja, não tem a ver com a produção de sebo, que é o responsável pela oleosidade. Então, é possível ter uma pele bem oleosa e ainda assim desidratada. 

O melhor é procurar por produtinhos adequados para esse tipo de derme, que ajudam a manter a hidratação e ainda controlam a oleosidade, como os oil-free, com efeito matte ou para peles oleosas! 

Banho quente faz mal para a pele

Verdade! A gente sabe que no inverno é bem difícil não investir alguns minutos naquele banho quentinho, capaz de embaçar todo o espelho do banheiro. Mas a pele sofre bastante com isso, pois essa temperatura alta pode remover a proteção natural dela. 

Podem ocorrer dois efeitos: ou sua derme vai ficar mais frágil e ressecada, causando coceira e apresentando aquele aspecto esbranquiçado, ou vai tentar reverter a situação. Neste caso, ela vai produzir mais oleosidade para se proteger. O resultado é uma pele mais brilhosa (e possivelmente mais desidratada também!). 


Aliás, ambas as situações podem acontecer em partes diferentes do corpo, de acordo com a sensibilidade da derme. Mas, de toda forma, o resultado não vai ser positivo.

O melhor é acostumar com um banho menos quente e, claro, investir na proteção. Óleos aplicados antes ou durante o banho podem dar uma ajudinha nessa hora, reduzindo a agressão da água quente à derme.

A temperatura pode afetar a hidratação da pele 

Verdade! Pessoas que vivem em regiões mais frias podem apresentar peles mais frágeis e ressecadas. Quando o inverno chega, é comum que muita gente observe uma redução na oleosidade ou até uma desidratação mais intensa do tecido cutâneo. 

Isso é resultado de uma série de fatores, como a redução da umidade do ar, a menor produção de oleosidade da derme (o que faz com que ela perca água mais facilmente), a menor ingestão de água durante o dia e, claro, os banhos quentes.

Por isso, a dica é investir nos hidratantes durante as épocas frias e cuidar da ingestão de líquidos. Vale aproveitar a hora do banho para fazer a hidratação, por exemplo, recorrendo aos óleos corporais.

A alimentação afeta na hidratação da pele 

Verdade! A alimentação é um fator bastante importante para o funcionamento de todo o corpo, incluindo, claro, a saúde e aspecto da derme. 

Apesar de cremes e óleos serem bastante importantes para a pele, a principal via de manutenção do tecido cutâneo é de dentro para fora. Ou seja, não adianta investir nos cosméticos se o cardápio e a ingestão de água não estiverem adequados.

É preciso beber cerca de 2 litros de água por dia e dar preferência para uma rotina alimentar mais equilibrada, com produtos naturais, ricos em vitaminas e antioxidantes.

Reduzir a ingestão de gorduras, sódio e açúcar também traz uma melhoria significativa à derme, auxiliando no controle da oleosidade e até redução de cravos e espinhas!

Entre as opções que fazem bem para o corpo e a pele estão: 

  • Frutas ricas em vitamina C: moranga, amora, limão, acerola são poderosos antioxidantes; 
  • Oleaginosas ricas em ômega 3, 6 e 9: amêndoas, castanhas, nozes e pistache fornecem ácidos graxos importantes;
  • Sementes ricas em vitamina E: semente de abóbora e girassol são lanchinhos ou complementos que reforçam a ingestão de vitamina E, um ótimo antioxidante;
  • Frutas ricas em água: melancia, maçã e melão são auxiliares na reposição hídrica, ajudando na hidratação do organismo.

Junto à garrafinha de água, esses hábitos vão transformar o poder revitalizador do seu creme, logo que os efeitos serão bem mais efetivos!

Abusar do hidratante é o melhor jeito de cuidar da pele

Mito. Assim como tudo na vida, a hidratação tem que ser feita na dose certa, de acordo com as necessidade de cada pele. Por isso, mesmo que a rotina de cuidados pareça muito funcional para uma pessoa, para você ela pode ser inadequada. 

O ideal é consultar sempre dermatologistas e conhecer bem a sua derme. O uso excessivo de produtos pode resultar em gastos desnecessários, mal aproveitamento das funções e propriedades do hidratante e até provocar alergias.

Alguns produtos, usado em excesso, podem obstruir os poros e agravar ou desencadear a presença de acnes.

Se a rotina de cuidados envolver esfoliação antes da hidratação ou o uso de produtinhos com ácido, a pele pode ficar ainda mais sensível e danificada. Por isso, é preciso ter moderação na hora de planejar a hidratação!

Receitas caseiras potencializam os hidratantes

Em partes, mito. Não dá para generalizar, pois há receitinhas caseiras que realmente tornam o hidratante mais potente. Porém, é sempre preciso cuidado em relação à escolha dos ingredientes.

Há várias receitas que indicam misturas que podem ser perigosas à pele, usando alimentos ácidos (como o limão) ou capazes de causar microlesões na derme (como o açúcar).

Além disso, mesmo se a escolha for por combinar cosméticos, é preciso dar atenção na composição. Muitos cremes são compostos por ingredientes antiacne ou redutores de oleosidade, fazendo com que não seja indicado misturá-los com outros.

Por isso, um bom creme hidratante, adequado para a sua pele e indicado por profissionais, geralmente é o suficiente para uma derme saudável e hidratada.

Se for usar mais de um cosmético, também é legal respeitar o tempo de absorção. Converse com profissionais em dermatologia para saber a ordem correta de aplicação e quanto tempo esperar entre cada um!

Coceira pode ser sinal de pele desidratada

Verdade! A coceira intensa, sobretudo após o banho, pode ser um sinal de desidratação cutânea. Ah, e mesmo aquela pele oleosa, que não apresenta sinais claros de ressecamento (como aspecto esbranquiçado ou descamativo), pode ser afetada pela coceira!

Nesses casos, o uso de hidratantes e mudanças nos cuidados com a derme podem resolver o problema e aliviar o incômodo.

Muitas vezes, as pessoas até pensam que a coceira é sinal de alergia, sobretudo porque ela pode tornar-se muito intensa. Mas, em certos casos, basta um creminho para resolver o problema.

Existe diferença entre o hidratante do corpo e do rosto

Verdade. Mesmo que sejam cremes da mesma marca ou linha, é bastante importante aplicar no rosto somente aqueles indicados para a região. Isso porque a composição dos produtos é pensada exatamente para atender às necessidades de cada parte da derme.

Mesmo quando parece que o rosto e corpo têm características semelhantes de pele (oleosas ou secas, por exemplo), cada região tem especificidades. 

Perto dos olhos, por exemplo, a derme tende a ser bem mais sensível. Assim, o uso de qualquer tipo de hidratante pode desencadear irritação. Já o corpo, em geral, pede hidratantes mais intensos.


Hidratar a pele ajudar a deixá-la mais bonita e saudável! Conhecer as características dela e escolher produtos adequados faz toda a diferença. Pensando nisso, o Bleeza dá uma ajudinha em relação a algumas informações sobre hidratação.

Conta pra gente se você acertou tudo ou se tem mais alguma dúvida!


Ana Luiza: Redatora do Bleeza e adoro falar sobre produtos e acessórios de maquiagem. Para o uso diário ou uma produção completa, gosto dos que são versáteis e atendem às diferentes situações. Na hora de testar e escolher, o posicionamento da marca, a facilidade em encontrar e a clareza de informações fazem a diferença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *