É só surgirem cravos e espinhas no rosto para você logo pensar em fazer uma limpeza de pele. Não é mesmo? Muitas pessoas adoram aquelas receitinhas caseiras que promovem uma esfoliação na pele, retirando essas alterações que tanto incomodam.

Entretanto, chega um momento em que as técnicas amadoras já não dão conta de fazer uma limpeza de pele eficaz.

Nesse momento, o mais indicado é recorrer aos tratamentos estéticos e é sobre eles que falaremos aqui.

Confira!

Índice – neste artigo você vai encontrar as seguintes informações:

  1. O que é limpeza de pele profunda?
  2. Tipos de limpeza de pele
  3. Para que serve o procedimento?
  4. Quais são os benefícios da limpeza de pele para o rosto?
  5. Limpeza de pele ajuda a prevenir espinhas?
  6. Como funciona o procedimento: passo a passo
  7. Limpeza de pele masculina
  8. Qual tipo de pele deve fazer o procedimento?
  9. De quanto em quanto tempo posso fazer a limpeza de pele?
  10. Em qual região a limpeza pode ser feita?
  11. Cuidados no pós-procedimento
  12. Quanto custa uma limpeza de pele?
  13. Contraindicações
  14. Como fazer limpeza de pele em casa?
  15. Qual o melhor produto para limpeza de pele?
  16. Limpeza natural: receita caseira funciona?

O que é limpeza de pele profunda?

A limpeza de pele profunda é um procedimento que visa eliminar resíduos acumulados na pele. Pode ser feita em casa ou em clínicas, mas é diferente da rotina diária de apenas limpar a pele, pois envolve cuidados específicos e uso de produtos cosméticos.

Isso porque lavar o rosto diariamente faz parte da higienização da pele, mas não basta para remover de forma eficiente e profunda as impurezas.


Alguns produtos cosméticos ajudam quem deseja fazer o tratamento em casa, mas é preciso saber da importância de cada etapa, como a higienização, esfoliação, hidratação e a manutenção dos cuidados.

Dessa forma, a limpeza de pele visa reduzir os processos inflamatórios da pele, que causam acne e cravos, além de proporcionar limpeza e higienização do rosto, removendo as células mortas.

Tipos de limpeza de pele

Ao contrário do que muita gente acredita, existem vários tipos diferentes de procedimentos para a limpeza de pele. As variações podem dizer respeito tanto aos produtos utilizados como à técnica usada.

Limpeza de pele convencional

Esta é a técnica mais comum e utiliza as seguintes etapas:

A pele é, inicialmente, higienizada visando preparar a superfície. Ocorre então uma esfoliação, com produtos específicos, que têm ação abrasiva.

Ou seja, ajuda a remover as células mortas de maneira suave, o que vai facilitar a extração de cravos.

O processo de remoção pode ser facilitado com a vaporização, que consiste em uma exposição curta a substâncias ou calor, sendo capaz de abrir os poros e facilitar a retirada dos cravinhos.

Em seguida, máscaras e hidratantes calmantes são aplicados para hidratar, proteger e acelerar o processo de recuperação da pele.

Apesar de simples, seus benefícios são visíveis, além disso é a mais barata. Por todos esses motivos, é a mais popular.

Limpeza de pele com peeling químico

A limpeza de pele associado com peeling químico é indicada para resultados otimizados, pois o procedimento intensifica a ação esfoliativa da derme.

Por isso, a aplicação de ácidos específicos ajuda na remoção de células mortas, redução da oleosidade e renovação cutânea.

Limpeza de pele com peeling de diamante

A limpeza de pele convencional pode ser associada ao peeling de diamante, que promove a esfoliação suave do tecido cutâneo. No procedimento, é utilizada uma caneta que faz abrasões no tecido e remove as células mortas.

Esse procedimento irá afinar a pele, promover o clareamento de manchas e até suavizar cicatrizes.

Limpeza de pele com hidratação

É importante destacar que toda limpeza de pele consiste em uma etapa de hidratação. No entanto, se o tecido for bastante seco, produtos específicos podem ser aplicados, dando foco nesta etapa do procedimento.

Além disso, um aparelho de ionização pode ser usado, auxiliando na hidratação profunda e melhor absorção dos cremes.

Leia mais: Hidratação da Pele: importância, como hidratar, produtos e dicas

Limpeza de pele com revitalização

Assim como as outras, a limpeza de pele com revitalização vai remover as impurezas e auxiliar no rejuvenescimento. Porém, neste tipo, também são utilizados produtos que possuem ação anti-idade, efeito lifting e de revitalização.

Sobretudo a pele com sinais de cansaço e envelhecimento precoce são as mais beneficiadas.

Ao final, também é utilizado um aparelho com microcorrentes elétricas, que tem como objetivo aumentar a hidratação da pele e ajudar no efeito lifting, reduzindo a flacidez.

Limpeza de pele fotônica

A limpeza de pele fotônica segue os mesmo procedimentos da prática convencional. Há a assepsia, extração e hidratação. Porém, no final, a pele é exposta à luz LED com tempo e intensidade controlados.

A incidência luminosa vai acelerar a cicatrização e recuperação do tecido, além de estimular a produção de colágeno. Isso deixa a pele mais firme e saudável.

Para que serve o procedimento?

A limpeza de pele como procedimento estético tem como principal foco a remoção dos comedões, que são os famosos cravinhos.

Os cravos podem ser de duas naturezas: aqueles pontinhos pretos são os comedões abertos, enquanto que os fechados são os cravos localizados abaixo da pele.

A eliminação dos cravinhos também funciona como uma ação preventiva contra o aparecimento de espinhas, uma vez que elas podem ser resultado de uma inflamação crônica de um cravo.

Entretanto, nem todos, necessariamente, vão inflamar e se tornarem uma espinha.

Quais são os benefícios da limpeza de pele para o rosto?

São vários os benefícios da limpeza de pele, pois há uma remoção das células mortas, dando um aspecto mais saudável e renovado. Isso auxilia na manutenção de uma tecido mais resistente e fortalecido contra os danos da poluição. Mas os benefícios vêm da realização correta e regular do procedimento.

Confira os principais benefícios do procedimento:

Controla a oleosidade

A limpeza de pele pode ser fundamental para uma pele com a oleosidade mais controlada.

E os efeitos são duradouros, pois tanto o aspecto oleoso quando a fixação da maquiagem podem ser beneficiados com o procedimento.

Leia mais: Como tirar a oleosidade da pele? Dicas e receitas caseiras

Uniformiza e hidrata

Uma pele mais lisinha, saudável e resistente é resultado de uma boa limpeza de pele. A higienização e a esfoliação ajudam a remover células mortas e impurezas. Além disso, pode ajudar na suavização de manchas e cicatrizes.

Previne rugas e linhas de expressão

Ao remover as células mortas, o processo de renovação do tecido cutâneo é otimizado. Isso significa que a pele fica mais resistente, estimulando a renovação de forma adequada.

As marquinhas e linhas de expressão, decorrentes da idade, são menos intensas e demoram mais para aparecerem.

Deixa a pele mais saudável

A limpeza de pele deixa o tecido mais preparado para receber outros tratamentos. Como as células mortas e impurezas são removidas, os cremes e óleos aplicados têm uma absorção mais eficiente.

Assim, os nutrientes cosméticos são absorvidos melhor, deixando a pele mais nutrida, sadia e fortalecida.

Limpeza de pele ajuda a prevenir espinhas?

O procedimento pode prevenir o aparecimento de espinhas. No entanto, se você já possui uma pele acneica, o tratamento deve ser adaptado.

Em geral, não há grandes restrições e a limpeza de pele é benéfica para quem tem acne esporádica. Mas, dependendo do grau ou da quantidade de espinhas, alguns produtos ou cuidados devem ser tomados.

Cabe ao profissional determinar qual a melhor opção.

Lembrando que a espinha é uma inflamação e nem sempre ela pode ser removida durante a limpeza de pele com extração (remoção profissional de cravos e espinhas). Isso porque pode machucar a pele e deixar cicatrizes.

Pessoas com acne intensa devem sempre buscar orientação dermatológica para avaliar qual o tipo e a frequência das sessões.

Como funciona o procedimento: passo a passo

Como já foi dito, existem vários tipos de limpeza de pele, mas iremos explicar aqui a mais comum.

Uma vez que o processo é realizado em clínicas ou consultórios de estética, alguns detalhes podem se diferenciar, mas no geral a técnica é a mesma e possui as seguintes etapas:

Higienização da pele

O primeiro passo é deixar a pele limpa. Para isso, normalmente são utilizadas loções de adstringentes que irão desengordurar a pele.

Nesse momento, as impurezas superficiais bem como resquícios de maquiagem serão removidos.

Esfoliação

A segunda etapa tem como objetivo a remoção de células mortas e também afinar a parte mais superficial da pele, para facilitar o processo de eliminação dos cravos.

O uso de produtos abrasivos é fundamental para promover uma boa esfoliação.

Vapor

O procedimento de extração dos cravos fica muito mais fácil quando os poros estão abertos. E é exatamente para isso que o vapor é utilizado.

Algumas clínicas utilizam gazes para fazer uma espécie de máscara, enquanto um jato de vapor de ozônio fica direcionado para a região.

O vapor de ozônio é muito utilizado, pois tem capacidade de abrir os poros e também dar emoliência para a pele. Além da dilatação, a técnica também é utilizada para a desobstrução dos poros.

Extração

A etapa mais longa e mais importante do procedimento todo é o momento da extração, podendo demorar até 30 minutos.

Existem duas maneiras de retirar os cravos: manualmente ou com o auxílio de um aparelho de alta frequência. A maioria das clínicas utiliza ambas para um resultado ainda mais eficaz.

O profissional irá fazer a remoção por meio da extração, ou seja, vai apertar o cravinho até que ele saia. Porém, esse procedimento não ocorre de maneira direta na pele, o esteticista sempre vai utilizar uma gaze ou pedaço de algodão para fazer a extração.

O uso da gaze ou de qualquer material que faça esse intermédio é super importante, pois evita que a pele seja machucada, além de minimizar a dor.

Já os miliums, pequenos cistos de queratina e sebo, precisam ser retirados com o auxílio de uma microagulha esterilizada, pois só assim é possível romper a barreira que “protege” a bolinha de sebo.

Na sequência, o aparelho de alta frequência é utilizado como um finalizador do processo, atuando tanto como higienizador para a retirada do restante de sebo, como para diminuir a possibilidade de processo inflamatório.

Saiba mais: O que é Milium (Mília), remédios, tratamento e prevenção

Máscara calmante

Depois de tanto sofrer com apertões, finalmente é hora da pele começar a descansar. Para isso, o uso de máscaras calmantes é essencial, elas irão amenizar a vermelhidão da pele e facilitar o processo de recuperação.

As máscaras ainda auxiliam na hidratação do tecido e trazem uma sensação de frescor.

Limpeza de pele masculina

Ao contrário do que muitos homens pensam, lavar o rosto uma vez ao dia com um sabonete comum não é o suficiente para manter uma pele saudável. A presença de acnes, cravinhos, além da oleosidade aumentada são problemas comuns na pele masculina.

Não há grandes especificidades na limpeza de pele para homens, seja em casa ou em clínicas, sendo sobretudo a escolha dos produtos a maior diferença.

Por isso, algumas dicas incluem o uso de produtos específicos à pele do homem, como:

Além disso, a grande diferença na rotina de cuidados entre homens e mulheres é a barba. Para quem a tem, o uso de lâminas de barbear ou outros procedimentos para o cuidado com os pelos pode sensibilizar a pele.

Por isso, incluir pomadas, hidratantes e manter a correta higiene da barba é fundamental para que a limpeza de pele tenha melhores resultados.

Qual tipo de pele deve fazer o procedimento?

Apesar de a pele oleosa ser a que mais recorre ao tratamento, todos os tipos podem submeter-se à limpeza de pele, a não ser que haja uma sensibilidade alta ou alguma doença que afete a derme (como herpes)

Todos deveriam fazer porque há uma exposição intensa à poluição e, por mais que seja feita uma limpeza diária do, com o tempo, as partículas de sujeira vão acumulando-se nos poros.

Além disso, fatores como estresse, variação hormonal e alimentação também podem influenciar no aparecimento de cravos, oleosidade e espinhas.

De quanto em quanto tempo posso fazer a limpeza de pele?

Como a pele demora entre 30 e 40 dias para realizar o seu ciclo de renovação, o aconselhado é que a limpeza de pele também ocorra no mesmo intervalo.

Essa variação se dá porque em peles mais jovens as células se renovam em intervalos mais curtos, de aproximadamente 28 dias, enquanto as mais velhas precisam de 40 dias para o fechamento de um ciclo.

Além disso, os diferentes tipo de peles também podem pedir uma demanda diferenciada quanto a frequência desse procedimento.

Oleosa

Para controlar a oleosidade, a inflamação (espinhas) e o surgimento de cravinhos, o procedimento pode ser feito mensalmente ou a cada 2 meses.

Mista

Peles mistas podem receber a limpeza de pele com um espaço maior de tempo. Em geral, a cada 3 meses é um período médio adequado.

Seca

Peles secas também devem fazer o procedimento, mas com um intervalo de tempo maior. Em média, a cada 4 a 6 meses o procedimento clínico pode ser repetido.

Em qual região a limpeza pode ser feita?

Em geral, o rosto é a primeira região do corpo mencionada quando o assunto é limpeza de pele. Muitas vezes, é a única.

Mas assim como a pele da face é beneficiada com o cuidado estético, outras regiões também podem ser.

Normalmente, a pele oleosa tem uma produção excessiva de sebo manifestada no rosto, costas, colo e peito. Portanto, é possível que essas outras áreas também passem pelo procedimento.

Cuidados no pós-procedimento

Alguns cuidados são fundamentais para a recuperação da pele e manutenção dos resultados.

O protetor solar deve fazer parte da rotina, no entanto, após a limpeza de pele, o seu uso é ainda mais indispensável.

Isso porque a pele estará mais sensível e delicada que o normal, assim a possibilidade de adquirir manchas pode aumentar.

Por esses motivos, também é recomendado o uso de um filtro solar com fator de proteção superior a 30, assim você vai garantir que sua pele ficará bem protegida.

Além disso, os demais cuidados diários devem ser feitos de acordo com o seu tipo de pele. Se for oleosa, o uso de loções de limpeza deve se manter, assim como se for seca, aplicar um hidratante continua sendo importante.

No entanto, aqui sempre vale o bom senso. Produtos esfoliantes devem ser evitados, pelo menos, nos primeiros 7 dias, pois a pele estará muito sensível.

Ah, a boa notícia é que o uso da maquiagem está liberada logo após as primeiras 48 horas!

Quanto custa uma limpeza de pele?

Normalmente, a limpeza de pele é cobrada por sessão, e cada sessão custa, em média, R$100. Porém, determinar o preço de procedimentos estéticos é sempre uma tarefa difícil.

Isso porque esse ramo possui inúmeras variáveis que influenciam no valor. As diferentes regiões do país, os materiais utilizados e o profissional que atende podem impactar no valor.

Pesquise o melhor preço na sua cidade, mas lembre-se de escolher um bom profissional.

Contraindicações

A pele sensível, por ficar facilmente vermelha, desenvolver alergias e irritação, pode não ser beneficiada com o procedimento.

Por isso, quem sofre com descamação do tecido cutâneo frequentemente, irritação aos produtos cosméticos ou tem muitas espinhas (pele acneica) precisa ter atenção antes de fazer a limpeza de pele.

Além disso, pessoas que tenham tomado sol recentemente e estejam bronzeadas, também são contraindicadas.

Isso porque a melanina continua ativa no corpo e assim pode provocar muitas manchas, especialmente conforme o bronzeado for perdendo força.

Leia mais: Conheça ingredientes perigosos de cosméticos e seus riscos à saúde

Mulheres grávidas podem realizar o procedimento?

Não há contraindicação da limpeza de pele para as gestantes. No entanto, é preciso ter atenção à escolha dos produtos.

Substâncias ácidas, hidratantes à base de ureia ou outros produtos que tenham ação mais intensa na pele devem ser evitados.

É importante que o profissional médico seja consultado e avalie o uso de cremes e esfoliantes antes da aplicação, liberando com segurança o procedimento.

Como fazer limpeza de pele em casa?

Existem opções de produtos que podem ser encontrados em farmácias com um preço acessível, auxiliando quem quer manter os cuidados em casa.

Dessa forma, é possível fazer uma limpeza de pele caseira e que trará benefícios similares ao de uma profissional. Confira:

Lave o rosto com sabonete específico

O recomendado é procurar por produtos que sejam específicos para o rosto, para retirar as impurezas, mas sem agredir a pele. Entre as opções, podemos citar:

Faça uma esfoliação no rosto

Este segundo passo é necessário para remover as células mortas presentes na pele, gerando uma renovação celular e um aspecto mais jovem para sua pele.

Por isso, ao sentir sua pele com um toque áspero, está na hora de fazer uma esfoliação.

Para isso, utilize um esfoliante próprio para o seu tipo de pele e massageie a pele suavemente.

Faça uma máscara facial ideal para o seu tipo de pele

É importante encontrar uma máscara facial que combine com o seu tipo de pele, para aperfeiçoar os resultados. Pode ser para remoção de cravos, diminuição da oleosidade ou de renovação celular.

Hidrate e proteja adequadamente

Alguns fatores externos como poluição e mudanças de temperatura podem acarretar um ressecamento da pele e como consequência, no surgimento de linhas e marcas de expressão.

Por isso, o último passo, e tão importante quanto os anteriores, é hidratar propriamente o rosto.

Um ponto importante é ficar atento a produtos com álcool e perfume, pois esses podem causar algum tipo de reação alérgica.

Além da hidratação, que vai recuperar a pele, é necessário dar atenção ao uso de protetor solar após a limpeza (e diariamente também).

Leia mais: Receitas caseiras hidratantes para diferentes tipos de pele

Qual o melhor produto para limpeza de pele?

Para uma boa limpeza de pele, o uso dos produtos adequados é fundamental. E não há regra de melhor marca ou linha. Tudo depende do seu tipo de pele, do seu objetivo com o procedimento e de quais outros cuidados você tem.

Leia mais: Resenha Água Micelar L’Oréal Paris: para que serve, benefícios, é boa?

Existem alguns mais conhecidos e utilizados até por quem não faz a rotina de cuidados, como o sabonete facial. Porém, alguns outros tipos de produtos, tão importantes quanto, podem não ser muito conhecidos.

Entre eles, podemos citar:

Limpeza natural: receita caseira funciona?

Diversas são as receitas disponíveis na internet sendo direcionadas para limpeza de pele.

Porém, o cuidado deve ser redobrado quando estamos tratando do rosto, afinal de contas, dependendo da substâncias que utilizamos, podemos causar manchas, queimaduras ou até mesmo alergias.

Outros produtos podem até não trazer riscos à pele, mas os efeitos e resultados não são tão bons quando comparados a cremes e adstringentes.

Por isso, é preciso atenção às dicas caseiras:

Mel

Além de ser um produto natural, o mel é rico em minerais, enzimas e vitaminas. Possui propriedades antioxidantes, tonificantes e antissépticas.

Dessa forma, o mel pode ser um grande aliado quando adicionado a máscaras faciais de esfoliação e hidratação.

Óleo de coco

O óleo de coco possui diversos benefícios para restauração e manutenção da saúde da pele. Entre seus benefícios, podemos citar a hidratação, sua ação anti-inflamatória, além de atuar na melhora dos processos de cicatrização.

Pode ser considerado um composto rico em gorduras saturadas e insaturadas, além de ácidos graxos.

Óleo de rosa mosqueta

O óleo de rosa mosqueta é rico em ácidos graxos, capaz de reforçar a síntese do colágeno e elastina presente na pele.

O uso adequado do produto para hidratar e fortalecer a pele ajuda na firmeza e nutrição, podendo ser usado em peles secas.

Óleo essencial de alecrim

O alecrim é considerado uma erva com funções calmantes, além de possuir um aroma bem agradável. Porém, seus benefícios vão muito além disso.

O óleo essencial de alecrim possui função antioxidante, anti-inflamatória, antimicrobiana, refrescante e cicatrizante. Seu uso é altamente recomendado para pessoas com pele oleosa.

Bicarbonato de sódio

O bicarbonato de sódio é um ingrediente comum em receitas variadas. Isso inclui as culinárias e às estéticas.

Porém, na pele, o produto pode causar queimaduras e agredir o tecido cutâneo. Nem para limpar nem para esfoliar. O bicarbonato não deve entrar nas receitas caseiras.

Açúcar ou café

O açúcar entra com frequência nas receitas caseiras de esfoliantes. Isso porque suas apresentações granuladas agem, a princípio, como bons removedores de células mortas.

Mas é preciso atenção quando a região é o rosto.

Em geral, é melhor manter o açúcar como ingrediente de esfoliantes para o corpo. Como a pele da face é bastante delicada, o uso dos ingredientes pode causar micro lesões que afetam a saúde cutânea.

O café age da mesma maneira. Até funciona como um esfoliante corporal, mas seu uso pode entupir os poros da face e agravar os quadros de espinhas.

Gelatina incolor

A gelatina é conhecida por ser fonte de colágeno. Mas vale lembrar que ela é um alimento e, por isso, sua ação está relacionada à ingestão.

Quando aplicada na pele, seja aquela versão normal ou aquela incolor, pode até não representar grandes riscos, mas também não gera os melhores resultados se comparada a cremes e hidratantes.

Há, ainda, uma outra utilização da gelatina incolor, que é como uma máscara removedora de cravos.

Nesse caso, o produto deve ser preparado em uma consistência bastante pastosa, para que seque e, ao ser removida, puxe os cravinhos junto.

Para quem tem poucos cravos, a máscara pode funcionar, mas quando há um volume grande ou casos persistentes, a remoção pode não ser tão eficaz.


Apesar de todas essas informações sobre os tipos de procedimentos, como funcionam, entre outras coisas, sempre é importante buscar um profissional.

Nesse caso, como se trata de pele, consultar-se primeiramente com um dermatologista é fundamental.

Os cuidados em casa podem ser mantidos e oferecer bons resultados, desde que haja atenção na escolha dos produtos.

Quer saber mais dicas para uma pele bonita e saudável? Acompanhe o Bleeza!

Publicado originalmente em: 16/02/2018 | Última atualização: 17/05/2019


Bleeza: Somos um time de especialistas em conteúdo digital, apaixonado por produtos de beleza! Escrevemos resenhas completas com informações técnicas e análises individuais das experiências de uso de cada produto. Acreditamos na beleza compartilhada e no consumo consciente ❤

Participe da discussão

1 comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Parabéns, excelente post, bem completo e de fácil compreensão. Continuem assim, com certeza tem ajudado muita gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *