Os sinais indesejados da idade chegam para todo mundo, infelizmente. Porém, alguns cuidados podem ajudar a retardar esse aparecimento e até tornar os sinais mais leves.

Sendo assim, como acontece com outros problemas, a partir de cuidados preventivos é possível se manter livre das rugas e linhas de expressão por mais tempo.

Um desses cuidados, talvez o mais comum, é o uso dos cremes anti-idade ou antissinais.

Pensando nisso, trouxemos a você muitas informações importantes sobre eles, com ajuda da dermatologista Dra. Aline Pinheiro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Confira:

Índice — neste artigo você vai encontrar:

  1. O que causa linhas de expressão e rugas?
  2. O que são cremes antissinais?
  3. Creme anti-idade reduz linhas de expressão e rugas?
  4. Composição dos cremes anti-idade
  5. Ativos que fazem diferença para a pele
  6. Creme anti-idade: usar sozinho ou com outros tratamentos?
  7. Quando começar a usar o creme anti-idade?
  8. Dicas para evitar o envelhecimento precoce da pele

O que causa linhas de expressão e rugas?

Fatores com a exposição solar, estresse e má alimentação são alguns exemplos de influenciadores das rugas e linhas de expressão. Porém, sabe-se que o fator principal está associado ao avanço da idade.

Isso ocorre porque, com o passar do tempo, nossa produção de colágeno diminui. Sendo assim, nossa pele fica com menos elasticidade (capacidade de resposta aos movimentos da musculatura).

Além disso, também é comum que ocorra a diminuição do ácido hialurônico. Essa substância é essencial para que a pele consiga voltar ao estado “normal”, após os movimentos da face — ainda, mantém a derme hidratada e estimula o colágeno.


Sendo assim, a falta dessas substâncias essenciais colabora com o aparecimento das linhas de expressão e rugas. 

Porém, como mencionado, alguns fatores externos podem fazer mal à saúde e também favorecer esses sinais. Como, por exemplo, o estresse e a exposição solar demasiada ou indevida (ou seja, sem proteção).

O que são cremes antissinais? 

Diferente dos tradicionais cremes hidratantes, os cremes antissinais contam com ativos em sua fórmula que visam prevenir ou amenizar os sinais da idade. 

Nesse sentido, podem minimizar rugas e linhas finas de expressão ou preveni-las. O que é possível devido a componentes como ácido hialurônico, ácido glicólico, retinol, colágeno hidrolisado, etc.

Isso não quer dizer que os cremes antissinais não têm ação hidratante. Muito pelo contrário, eles também são ricos em propriedades emolientes que ajudam a deixar a pele mais hidratada.

Entretanto, fazem isso em conjunto com as ações que auxiliam na prevenção e reparação dos sinais causados pela idade e outros fatores — como a exposição solar, por exemplo.

Creme anti-idade reduz linhas de expressão e rugas?

Sim. Os cremes anti-idade podem ajudar a reduzir as linhas de expressão e rugas, em especial logo no aparecimento do problema. Considerando que quanto maior a progressão, menor a chance de eficácia — sendo necessários outros tratamentos, como o preenchimento.

Conversamos com a Dra. Aline Pinheiro, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), sobre a eficácia dos cremes anti-idade. 

A médica explicou que esses produtos “agem estimulando o colágeno, diminuindo as rugas finas”, deixando claro que isso se deve à forma de ação e compostos ativos presentes.

Como mencionado, os cremes antissinais contam com muitas substâncias em sua formulação, a fim de garantir a eficácia e ação prometida. Uma bem conhecida e presente em diversos cremes anti-idade é o ácido retinoico (derivado da vitamina A).

Segundo a médica dermatologista, “os retinoides atuam através de ligação a receptores nucleares específicos nas células da pele, e assim exercem suas funções terapêuticas, estimulando o turnover celular (a chamada renovação celular)”.

Ou seja, eles ajudam na regeneração celular da pele, com isso eliminam as células mortas e também estimulam a produção de colágeno — principal substância responsável pela firmeza e elasticidade da pele.

Sendo assim, o retinol pode ser usado com a finalidade de minimizar ou prevenir o envelhecimento genético (relacionado com o avanço da idade) ou aquele causado por fatores externos (como pela exposição solar).

Vale conferir qual a composição de cada creme, pois há diferentes formulações que podem auxiliar. Vitaminas C e E, além de ácido glicólico e até chá-verde podem dar uma forcinha nos cuidados antissinais.

Para saber exatamente do que a sua pele precisa, é indispensável o acompanhamento com um(a) dermatologista.

Composição dos cremes anti-idade

Ficar atento(a) à composição dos produtos é muito importante, em especial quando se trata de produtos dermatológicos. Isso vai ajudar a escolher uma opção que se enquadre às suas necessidades.

No caso dos cremes anti-idade, a composição também pode variar. Como mencionado, é muito comum que contem com o retinol (vitamina A) em sua fórmula.

Porém, outras substâncias também desempenham um papel importante. Confira:

Vitamina C

Não é novidade que a vitamina C é uma grande aliada dos cuidados faciais. Sua poderosa ação antioxidante ajuda a prevenir o envelhecimento precoce e minimiza os impactos dos radicais livre na derme.

Além disso, a Dra. Aline Pinheiro explica que “a vitamina C tópica (aplicada na pele) atua na produção de colágeno […] e na inibição da melanogênese, resultando no clareamento de manchas. Ainda, tem ação firmadora por contribuir para a formação de novas fibras colágenas, melhorando a elasticidade e a firmeza da pele”.

Segundo a médica, é comum que na fórmula desses produtos, seja utilizada “a vitamina C estabilizada ou microencapsulada. Ela tem uma potente ação antioxidante, sendo uma das principais fontes de proteção principalmente contra os raios UV”.

Por fim, ela dá uma dica para saber identificar a vitamina C na composição de cosméticos, explicando que pode aparecer com os seguintes nomes:

  • Ascorbosilane C;
  • Glycospheres de vitamina C;
  • Nanosferas de vitamina C;
  • Palmitato de vitamina C;
  • Thalasferas de vitamina C;
  • VC-IP;
  • VC-PMG.

Vitamina E

A vitamina E é outro ativo que desempenha um papel importante nos cremes anti-idade. De forma geral, é muito benéfica para a pele e conta com ricas propriedades hidratantes.

Mas, além desse fator, a Dra. Aline Pinheiro menciona que a vitamina E também “tem propriedades antioxidantes significativas, que ajudam na defesa contra a poluição e raios UV.” 

Ela reforça que esse é o seu principal benefício, de maneira que essa substância ajuda a minimizar os danos da exposição solar, radicais livres e poluição na pele. O que, consequentemente, previne o envelhecimento precoce.

Vale destacar, ainda, que por conta de suas propriedades hidratantes, ajuda a suavizar linhas finas e fortalecer a barreira natural da pele — também ajuda a acalmar peles sensíveis.

A médica destaca que os efeitos da vitamina E também podem ser potencializados a partir do uso junto de produtos com vitamina C ou em associação com o ácido ferúlico.

Por fim, é possível identificar esse ativo como: tocoferol ou acetato de tocoferila.

Ácido glicólico

O uso de ácidos na pele é algo que carece ainda mais do acompanhamento com um(a) dermatologista, considerando que se usado de forma indevida, pode causar sérios danos à pele.

Nesse sentido, um dos ácidos que pode estar presente na composição de cosméticos anti-idade, é o ácido glicólico.

Com relação à essa substância, a Dra. Aline Pinheiro explica que “o ácido glicólico  diminui a espessura do estrato córneo, acelera o turnover da derme e estimula a síntese de colágeno”.

Além disso, a médica complementa informando que ele “diminui a adesão entre os corneócitos , melhorando a absorção de outras substâncias aplicadas na pele”. 

Os corneócitos compõem a parte mais externa da epiderme. Sendo assim, quando estão mais “distantes” um do outro, eles permitem que os compostos aplicados na pele sejam absorvidos mais facilmente e de melhor forma.

Nos rótulos, esse ativo pode estar com o seu nome em português (ácido glicólico) ou em inglês: glycolic acid.

Ativos que fazem diferença para a pele

Você talvez já tenha percebido que em muitos cremes ou séruns anti-idade, é possível encontrar alguns componentes que prometem potencializar os efeitos do produto. Há, inclusive, alguns que prometem efeito botox ou de preenchimento.

Perguntamos sobre alguns deles para a Dra. Aline Pinheiro. Confira o que ela nos disse:

Chá Verde

O chá verde é rico em substâncias que ajudam a fazer um “detox” na pele, além de contar com propriedades anti-inflamatórias — excelente para quem sofre com acne, por exemplo.

Além disso tudo, a Dra. Aline explicou que “por conter flavonoides e polifenóis, substâncias anti-radicais livres, o chá verde protege a pele do envelhecimento precoce e dos danos causados pela exposição aos raios UV, além de aliviar o eritema (vermelhidão) pós-sol”.

Tensine

O tensine é um agente tensor de origem vegetal, extraído das proteínas da semente de trigo, usado em dermocosméticos.

A Dra. Aline explicou qual a sua ação na pele e porque é benéfico: “seu efeito tensor é quase imediato, podendo ser percebido uma hora após a aplicação, e persiste por algumas horas (aproximadamente 6 horas) tornando a pele lisa, suave, radiante e viçosa”.

Ela destaca também que essa substância “pode ser associada ao raffermine (um firmador da derme),  rico em glicoproteínas e polissacarídeos, com potencialização da resposta firmadora cutânea”.

Extratos de caviar e Ácido hialurônico

Tanto o extrato de caviar quanto o ácido hialurônico auxiliam a controlar a perda de água da derme. Dessa forma, ajudando-a a manter-se hidratada e viçosa.

A dermatologista Dra. Aline Pinheiro explica que essa ação “melhora o aspecto das linhas finas e textura cutânea”. Também destacou que os extratos de caviar contam com ação antioxidante — protegendo a pele da ação de radicais livres e prevenindo o envelhecimento precoce.

Creme anti-idade: usar sozinho ou com outros tratamentos?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre qual a maneira correta de utilizar os cremes anti-idade e se devem ser utilizados sozinhos ou em conjunto com outros tratamentos.

Sem dúvidas, a maneira mais eficaz de saber o tipo de tratamento e a rotina de cuidados para o seu caso, é buscar o auxílio de um(a) dermatologista. Ele(a) poderá avaliar a sua pele e ver exatamente o que ela precisa.

Porém, como uma orientação geral, a Dra. Aline Pinheiro explica que os cremes anti-idade “podem e devem ser associados (com outros tratamentos), seja em uso em horários diferentes ou até na mesma formulação — depende da necessidade da pele de cada paciente”.

Quando começar a usar o creme anti-idade?

Os cuidados com a pele podem ocorrer desde sempre, considerando que é sempre importante protegê-la. Especialmente para quem deseja evitar os sinais da idade, cuidados como a boa higienização da pele e uso de hidratante são bem importantes.

Entretanto, a Dra. Aline Pinheiro aponta que “o primeiro produto a ser escolhido deve ser o filtro solar, iniciando já na infância, pois evita o envelhecimento precoce por meio da quebra de colágeno e elastose solar, além da prevenção contra o câncer de pele”.

Mas, para quem quer saber especificamente com relação ao uso do creme anti-idade, a médica destaca que “não existe uma idade padrão para o início do tratamento” e reforça o fato que o cuidado da pele precisa ser um hábito.

De forma geral, alguns produtos indicam o primeiro uso entre 20 e 30 anos. Porém, para saber sobre os cuidados necessários para o seu tipo de pele, você deve contar com a orientação de um(a) dermatologista.

Dicas para evitar o envelhecimento precoce da pele

Não só a higienização e o uso cremes é que podem prevenir o envelhecimento precoce. Muitos outros fatores estão atrelados a esse processo — má alimentação, estresse, etc.

Sendo assim, algumas dicas que podem ajudar a evitar um envelhecimento precoce são:

  • Tenha uma alimentação saudável;
  • Pratique exercícios físicos;
  • Evite hábitos como o tabagismo ou excesso de álcool;
  • Beba bastante água;
  • Controle os níveis de estresse;
  • Evite a exposição solar demasiada e sempre use protetor.

De forma geral, todos esses fatores contribuem diretamente para uma boa saúde, são pequenos hábitos diários que fazem toda a diferença no funcionamento de nosso organismo. 

Impactando, inclusive, em nossa pele e evitando o aparecimento precoce dos sinais da idade.


Os cremes anti-idade são de grande importância para quem deseja prevenir as linhas de expressão e rugas. Porém, para incluí-los na rotina de forma segura e eficaz, é muito importante contar com o auxílio de um(a) dermatologista.

Ficou com alguma dúvida?! Conta pra gente nos comentários e continue acompanhando o Bleeza para mais informações e resenhas!

Fontes consultadas

  • Dra. Aline Pinheiro é graduada em Medicina pela Universidade Federal Fluminense (UFF) com especialização em Dermatologia (RQE 11.698) pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Possui o título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e é membro efetivo da sociedade. Além de ser membro da Academia Americana de Dermatologia (AAD) e da Academia Européia de Dermatologia e Venereologia (EADV).


Mellanie Novais: Sou redatora do Bleeza e apaixonada pelo mundo dos cosméticos. Adoro testar maquiagens e estou sempre atenta aos lançamentos. Tenho a pele seca e sensível, então adoro fazer skincare com produtos diferentes e que auxiliem na saúde da pele. Na hora de comprar, sempre vejo resenhas de pessoas com gostos parecidos com o meu para não errar.

Participe da discussão

1 comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

  1. Parabéns pela entrevista com a Dra Aline Pinheiro. Uma dermatologista muito consciente e apaixonada pelo trabalho. É uma profissional de um nível bem elevado, mas consciente e eficaz na indicação de tratamentos, e não visa a obtenção de dinheiro “ entupindo” o paciente de tratamentos e falsas promessas. Se você, que está lendo meu comentário, e puder gastar um pouco mais em uma consulta, VALE MUITO A PENA conhecer a Dra Aline. Tenho certeza que sairá do consultório muito satisfeita, e ela fará o possível para lhe dar assistência. Além disso, é a Melhor, sem sabra de dúvidas em diagnósticos de doenças de pele. Posso afirmar pois SOMENTE ELA detectou 2 cânceres de pele, que outros dermatologistas a que fui, não detectaram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *