Quem gosta de maquiagem está sempre em busca de bons produtos. E quando eles têm um custo mais acessível, o interesse fica ainda maior, afinal, preço também é um fator importante.

Para mim (e acho que para a maioria das pessoas), as bases são um bom exemplo de uma busca por qualidade e custo-benefício. Isso porque, no geral, cada pele reage de modo diferente às mesmas bases, fazendo com que, mesmo aquele produtinho maravilhoso que outra pessoa usou, não dê tão certo na sua cútis.

Em meio aos lançamentos e marcas que conquistaram espaço no mercado e na necessaire está a Ruby Rose. A base foi um dos primeiros itens populares, recebendo elogios por algumas pessoas e críticas por outras. 

O preço e a cobertura são os fatores que mais chamam a atenção e despertam interesse em testá-la. Por isso, o Bleeza resolveu avaliar também! O resultado você confere na resenha:

O que é a base Ruby Rose?

De acordo com o site da marca, a Base Ruby Rose matte líquida “oferece um acabamento matte natural”, com cobertura incrível e alta durabilidade. Ela espalha fácil e promete deixar a pele do rosto uniforme. 

Ou seja, é para quem gosta de um toque sequinho e mais opaco. Peles mistas, oleosas e normais são as que mais se adaptam aos produtos mattes.

As embalagens vêm com 29mL de produto e a linha conta com uma cartela de 10 cores que começa na L1 (mais clara) até a L19 (mais escura). Mas não se engane, nem todas estão disponíveis e são fáceis de encontrar.

No site, por exemplo, só há 6 cores disponíveis quando consultei.


Ah, vale ressaltar que cada tom varia de fundo rosado para fundo amarelo, por isso, é sempre bom testar antes de comprar.

A base líquida Matte é umas das versões mais acessíveis da Ruby Rose de produtos para o rosto, apesar de a marca em geral ter produtos bem baratinhos. No entanto, a marca já investiu em outras linhas, como a Soft matte e a Natural look.

Um ponto bem bacana da marca é que ela não é testada em animais! 

Composição

Vale observar que a base Ruby Rose Matte sofreu algumas modificações na formulação. Para conseguir ajustar o tom na minha pele, preciso misturar uma L1 e uma L2.

Como comprei as duas em lojas diferentes, inclusive com alguns meses entre uma aquisição e outra, os meus produtos têm composições diferentes.

A mais antiga contém os seguintes ingredientes:

Aqua, butylene glycol, cyclopentasiloxane, cyclohexasiloxane, cetyl ethylhexanoate, neopentyl glycol dicaprate, glyceryl stearate, cetearyl alcohol, phenoxyethanol, ethylhexylglycerin, caprylyl glycol, acrylates/c10-30 alkyl acrylate crosspolymer, tocopheryl acetate, parfum, butylphenyl methylpropional, hexyl cinnamal, hydroxycitronellal, hydroxyisohexyl, 3-cyclohexene, carboxaldehyde, linalool. Pode Conter: CI 77491, CI 77499, CI 77492, CI 77891.

Já a versão mais nova tem:

Aqua, Cyclomethicone, Titanium Dioxide, Silica, Paraffinum Liquidum, Dimethicone, Isopropyl Myristate, Propylene Glycol, Polyglyceryl-2 Diisostearate, Squalene, Microcrystalline Wax, Magnesium Stearate, Polyglyceryl-2 Isostearate, PEG-30 Dipolyhydroxystearate, Phenoxyethanol, Ethylhexylglycerin, Parfum, Benzyl benzoate, Linalool. Pode conter: CI 77491, CI 77499, CI 77492, CI 77891.

No geral, vale destacar que a composição conta com bastantes fragrâncias e com alguns ingredientes que podem causar acne, como o Isopropyl Myristate, e que também podem ter potencial irritativo. 

As fragrâncias, como Benzyl Benzoate e Linalool, são considerados os componentes mais capazes de causar danos à derme ao longo do tempo. Ou seja, quem tem pele sensível e quer usar a base com frequência, pode sofrer com algumas irritações ou alergias.

Quais as cores disponíveis?

No site da marca, como mencionado anteriormente, você não encontra toda a linha para a compra. Lá, só é possível achar 6 tons, dos 10 que já circularam por aí. Nas lojas físicas e farmácias, a variedade pode ser ainda menor, dependendo do local.

E vale o cuidado na escolha. Se errar um tom de base já faz toda a diferença, esse produto em especial acentua ainda mais o problema, fazendo com que seja quase inviável corrigir com um pó. Um tom abaixo deixa a pele realmente muito branca e um tom acima a deixa muito amarelada. 

Isso porque os tons alternam de fundo, uns sendo rosados e outros amarelados. Eu, por exemplo, tive que fazer uma mistura entre a L1 e a L2. Pois somente misturando as duas consegui chegar na cor mais aproximada para mim.

Tem FPS?

Quem vai investir na base da Ruby Rose Matte e quer manter a derme protegida, precisa recorrer ao protetor solar. Segundo o SAC da marca, a base não confere nenhum FPS.

Como usei a base Ruby Rose?

Passar base é realmente um ritual único. Cada pessoa tem o seu jeitinho preferido de aplicar o produto, e de fato não há regras.

Pode ser usado um pincel, uma esponjinha e até a mão! Eu sempre preferi usar pincéis para a aplicação, sendo bem resistente às esponjinhas. Mas um dia testei a aplicação da base com uma esponja molhada e todas as minhas certezas mudaram absolutamente!

Sobretudo em bases mais pesadas, de cobertura média à alta, o uso de pincéis tende a tornar mais difícil a uniformização de minha pele. Sempre deixavam marcadas as cerdas, mesmo quando eu recorria ao duofiber. 

Por isso, para conseguir aquela pele uniforme, era preciso investir um tempo na aplicação, suavizando as marquinhas que ficavam. Ainda assim, eu achava que o resultado era mais próximo do que eu queria.

Como tenho preferência por aplicar com batidinhas, depositando o produto na derme, a esponjinha oval molhada foi uma descoberta maravilhosa.

Eu já usei algumas vezes a base líquida Ruby Rose, de diversas maneiras: com primer, com hidratante, sem nada, com pó compacto, com pó translúcido. No geral, os resultados finais são sempre bem parecidos, mas o melhor jeito de fazer a make durar mais tempo e com um resultado bacana, para mim, é:

  • Limpar a pele;
  • Usar um bom primer antes;
  • Aplicar a base e selar com pó translúcido.

A base já tem uma cobertura muito boa. Por isso, quem gosta daquele produto mais levinho, para o dia a dia, pode sentir que a pele ficou bem carregada. Porém, se a ideia é deixar um rostinho de porcelana mesmo, com aquela super cobertura, dá até para investir em duas camadas.

Preço e onde comprar

O preço é o grande atrativo da base da Ruby Rose, assim como dos demais produtos da marca. No começo, era bem difícil encontrar o produtinho em lojas físicas, sobretudo as cores mais disputadas, como a L1, L2 e L3.

Mas, agora, várias lojas de maquiagem, farmácias físicas e online, além do próprio site da Ruby Rose trabalham com a base. O preço médio é de R$15, mas a variação pode ser considerável, pois já vi lugares cobrando R$25 e outros R$9.

É boa?

Eu gosto muito de bases com cobertura alta, dessas que realmente corrigem e uniformizam a pele toda. Para avaliar a base da Ruby Rose eu testei algumas vezes e, em um dia específico, avaliei durante o decorrer do tempo. Os resultados e minhas percepções você confere abaixo.

Para cada item, dei uma avaliação de 1 a 5 estrelas, que indicam não gostei a gostei muito, respectivamente.

Embalagem

A embalagem é simples, de bisnaguinha e tampa de rosquear. Ela é de plástico, o que eu julgo ser muito bom, pois deixa o produto mais leve e fácil de carregar. Ela também tem umas partes transparentes, o que reduz riscos de comprar a cor errada.

Como a base é bem espessa, não ocorrem problemas como o de escorrer ou derramar facilmente. Além disso, na hora de apertar a bisnaguinha, dificilmente sai muito produto, exatamente pela densidade dele.

Nota: 5/5

Textura e espalhabilidade

A textura é bem densa e espessa, mas isso não torna a base difícil de espalhar. Eu julgo ser um ponto bem positivo, pois além de evitar que ela derrame ou escorra com facilidade, provavelmente é uma característica responsável pela boa cobertura da pele.

Eu realmente acho que ela espalha bem e o tempo de secagem não é tão rápido a ponto de não dar tempo de uniformizar o rosto.

No entanto, depois de alguns minutinhos, é bem difícil fazer qualquer correção. Por isso, tem que cuidar para cobrir toda a face de modo uniforme, porque se ficarem manchinhas ou acúmulos de produto, não vai ser muito simples corrigir.

Nota: 4/5

Cheiro

Para o meu olfato, a base líquida da Ruby Rose não tem um cheiro muito carregado. Na verdade, ela tem bastante componente de fragrância em sua fórmula, o que provavelmente a deixa mais perfumada e reduz aquele cheiro característica de base.

Apesar de parecer ser um ponto positivo, muita fragrância torna o produto mais irritativo, o que pode ser bem ruim para pessoas mais sensíveis.

Na embalagem, não achei o cheiro bom, mas também não detestei. Em pouco tempo depois de aplicar a base, já não senti mais o perfume.

Nota: 3/5

Durabilidade

Esse é um ponto que, em geral, é bastante mencionado quando o assunto é a base da Ruby Rose. Muita gente diz que ela tem uma durabilidade longa na pele. Junto com a boa cobertura e o preço baixo, isso a torna queridinha de muitas pessoas.

No entanto, achei a durabilidade bem ruim. Leva cerca de 1 a 2 horas para que a base comece a ficar estranha em minha pele. 

Diferente de algumas que já usei, esse produto não craquela, mas vai saindo como se minha pele estivesse muito oleosa. Os poros começam a ficar bem evidentes e, conforme o tempo passa, parece que o produto forma uma camada muito mal aplicada sobre a derme.

Mesmo passando pó translúcido, que é feito para tirar a oleosidade, a impressão que dá é que faz horas que a apliquei. E olha que já usei produtos não tão bons, mas que aguentaram uma noite inteira sem resultar em um aspecto tão ruim quanto a da Ruby Rose.

Nota: 1/5

Cobertura

Eu tenho algumas ressalvas com a cobertura da Ruby Rose. Por um lado, quando minha pele está boa (sem olheiras), acho a cobertura muito boa. Com duas camadas, me sinto com uma pele de porcelana, pois as camadas ficam realmente pesadas, do jeito que eu gosto quando quero uma make elaborada.

No entanto, quando tenho olheiras, sinto que a base faz destoar as regiões escuras. Mesmo com algumas camadas, elas não uniformizam o tom. Por isso, geralmente preciso recorrer a um bom corretivo também.

Nas fotos abaixo, você pode comparar minha pele sem base e com base, respectivamente:

Nota: 4/5

Custo-benefício

O preço é realmente tentador. O valor mais alto que já encontrei foi de R$25, o que ainda é bastante baixo para uma base. Considerando a cobertura, também acho um custo benefício bom, porém as vantagens acabam por aqui.

A base da Ruby Rose não dura nada em minha pele, fazendo com que eu tenha que tirar o produto poucas horas depois de aplicar. Ou seja, por mais barato que seja, nem sequer consigo usar.

Claro que isso depende da pele. Já ouvi pessoas falarem que depois de 4 horas a base começou a sair da pele. Isso torna o custo benefício muito bom, mas para mim foi ruim.

Nota: 1/5

Aspecto na pele

Aplicando com o pincel, eu acho que a base marca bastante, deixando aquelas linhas das cerdas. Com a esponjinha, eu achei que a pele ficou bem mais bonita e uniforme. 

Após a aplicação, sinto que meu rosto está impecável e com uma super cobertura. O que também pode ser ruim para quem busca uma make mais suave ou natural, pois eu considero que a base da Ruby Rose resulta em uma pele visivelmente carregada. 

Como mencionei, o produto dura pouco em minha pele. Então, pouco tempo depois, parece que meu rosto está muito oleoso, com uma camada mal aplicada de base, como se fizessem horas que eu me maquiei. 

As linhas de expressão ficam bem mais evidentes, então aquelas regiões de movimentação facial, tipo os cantinhos da boca, ganham um destaque nada positivo, como dá para ver nas fotos.

Na primeira, fazia apenas 1 hora que eu tinha aplicado o produto. Na segunda, fazia 1h30 e já está bem aparente o aspecto oleoso e os poros, sobretudo na região ao redor do nariz:

Nota: 1/5

Absorção

Logo após a aplicação, a base da Ruby Rose adere bem à pele. Aplicando com a esponjinha molhada ou mesmo com um pincel, o produto espalha e seca rapidinho no rosto. Porém, essa absorção na minha pele é bem limitada, pois em cerca de 1 hora eu já começo a notar que a base está saindo. 

Nota: 1/5

A base Ruby Rose é boa para pele oleosa?

A Base Líquida Ruby Rose é bastante citada para quem tem pele oleosa, pois a promessa é que ela deixa a derme sequinha. O efeito matte é o ponto forte entre quem gosta do produto, tanto que a própria embalagem indica que ela “foi desenvolvida para conter a oleosidade da pele”.

Pessoalmente, acho que não cumpre tudo isso. Minha pele é mista, com nariz bem ressecado, mas a testa concentra oleosidade. Mesmo assim, sinto que a base não dura muito tempo em nenhuma região do meu rosto. Nos primeiros momentos após a aplicação, o resultado é realmente sequinho. Se ela durasse mais algumas horas assim, estaria perfeita, mas não é o que acontece.

A base Ruby Rose é boa?

Considerando tudo que avaliei e relatei, eu não compro novamente o produto. Uso muitos itens da Ruby Rose e acho eles ótimos, por exemplo, o rímel. Mas essa base Líquida Matte realmente não é adequada para minha pele. 

Apesar de a cobertura ter uma proposta que eu gosto muito, que é aquela bem carregada, a durabilidade e a absorção, para mim, são ruins. Isso faz com que eu não consiga usar o produto nem em uma make elaborada, para uma festa, nem para ir trabalhar ou fazer um passeio curto.

Nunca usei o produto por mais de dois dias seguidos, mas notei que, em alguns testes, no dia seguinte ao uso surgiram espinhas ou cravinhos em meu rosto. Pode ser que seja só uma coincidência, mas considerando outros relatos, é possível que ela tenha culpa nisso.

Mesmo sendo a queridinha de muitas pessoas, a base da Ruby Rose não é boa para o meu rosto. O que me deixa um tanto triste, pois o preço, o aspecto inicial sequinho e a cobertura são realmente vantajosos! 


Achar uma base boa não é tarefa fácil. Mesmo com tantas indicações, não tem jeito, é preciso sempre testar o produto, pois cada pele vai reagir de um modo diferente.

A base líquida Matte da Ruby Rose é queridinha de muitas pessoas. Com boa cobertura e preço atrativo, a marca conquistou a pele brasileira. No entanto, apesar de muitos elogios, é preciso testar o produto.

O Bleeza resenhou o produtinho, mas quer saber também qual a sua opinião. Essa base deu certo na sua pele? Qual é o seu produto queridinho? Conta pra gente 😉


Ana Luiza: Redatora do Bleeza e adoro falar sobre produtos e acessórios de maquiagem. Para o uso diário ou uma produção completa, gosto dos que são versáteis e atendem às diferentes situações. Na hora de testar e escolher, o posicionamento da marca, a facilidade em encontrar e a clareza de informações fazem a diferença.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *